A LEI DE INCENTIVO AOS ESPORTES É NECESSÁRIA NO BRASIL?

Foto: Matthias Gater

Foto: Matthias Gater


Estive como ouvinte em um curso sobre leis de incentivo aos esportes (Federal e de São Paulo), numa escola de administração paulista.

Algumas interpretações do Professor me fizeram pensar. Segundo ele, uma lei de incentivo aos esportes não seria tão importante no Brasil, porque o país conduz pelas suas próprias iniciativas o esporte. Pensava assim, apesar de admitir que a lei ajudou a organizar as profissões que vivem dos esportes, inclusive dos consultores que elaboram projetos e captam recursos, via as diversas leis existentes. Toda sua referencia, contudo, para suas reflexões era o contexto do Estado de São Paulo, onde se concentram grandes clubes de futebol e de outras modalidades, que entre as citadas, destacam-se: voleibol, golfe, rúgbi, basquete.

Contudo, minha reflexão é sobre a importância de leis como essa, exatamente porque:
1) O Brasil não é, enquanto país, um lugar onde sua população seja, em larga escala, praticante de esportes, apesar de muitos brasileiros (sobretudo os homens) jogarem uma pelada, na modalidade futebol. Está muito atrás de vários outros países. Isso, por si só já justificaria uma política de incentivo à prática do desporto. Por isso, é tão importante o investimento no esporte de participação, possibilitando a prática saudável de caminhadas, corridas, jogos, ciclismo, etc.
2) O Brasil não pode tirar suas conclusões a partir da realidade de sul e sudeste, onde estão os principais clubes e times que investem nas práticas de diferentes modalidades. O incentivo é fundamental para a prática em todo o país, não apenas para construção de arenas e ginásios, como também para as bases de formação de atletas e para o esporte educativo.
3) Nos esportes ditos olímpicos, existe pouca prática no Brasil. Por isso é tão importante o incentivo para o esporte educacional, por dentro e por fora das escolas públicas.

Contudo, o que se vê é que a maioria das consultorias estão concentradas em conseguir recursos para quem já tem bases estruturadas, sobretudo no sul e sudeste e não para projetos que incentivem lugares com baixa prática e pouco incentivo local.

Uma lei como essa é muito importante, mas precisa haver uma oferta equitativa em todo território nacional, para que as práticas sejam igualmente garantidas e acessadas por todas as regiões.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s