QUEM GANHARÁ ESSA GUERRA: a direita coxinha, a esquerda caviar ou os brasileiros arroz com feijão?

dilma-1962

Estava navegando nos blogs que visito e me deparei no do Nassif com essa foto que ilustra este artigo. É uma foto da jovem Dilma em seu baile de debutante. Pouco tempo depois ela foi para a luta contra a Ditadura, saindo de seu mundo de conforto, em geral onde vivem os que pensam primeiramente em si, para o mundo dos que lutam por muitos, pela maioria, independente do sofrimento, movida pela consciência. Já me diz uma amiga que consciência dói mais que tortura física.

A foto reacendeu em mim a vontade de escrever sobre este tema, porque transito entre esses três grupos e gostaria de provocar algumas discussões por aqui.

Como participo de muitas redes sociais e de grupos no whatsapp, facebook, instagram recebo o tempo inteiro mensagens de coxinhas colegas de faculdade e convivo de forma mais próxima com muitas pessoas de esquerda que poderiam receber (por parte da oposição) a denominação de esquerda caviar e com brasileiros arroz com feijão. Antes de entrar nessa disputa, vou fazer uma breve explicação das duas expressões:

A expressão direita coxinha é usada para associar jovens de classe média e jovens ricos conservadores e adeptos da direita política e do sistema capitalista, ou seja, àqueles que defendem políticas neoliberais, percursos individuais, privatizações, entre outras bandeiras (como intervenção militar) e que, ao mesmo tempo, se posicionam contra a maior participação do Estado na vida econômica e social do país e a tudo que se refere às bandeiras mais primorosas da esquerda e aos direitos das minorias e dos mais vulneráveis. Mais recentemente se autodenominam coxinhas os militantes que detestam o Partido dos Trabalhadores.

Já a expressão esquerda caviar é mais antiga. Em francês: gauche caviar foi criada nos anos 1980 para descrever os jovens de classe média, socialistas, que vivem no glamour e no luxo. Quem cunhou essa expressão queria dizer que esses eram incoerentes, por defenderem o socialismo e viverem suas vidas na riqueza. Alguns termos adotados com o mesmo sentido são: champagne socialista e esquerda festiva.  Entretanto, esse termo tem sido criticado pelo fato de que aqueles que defendem o socialismo não estão fazendo voto de pobreza, mas lutando para que todos tenham mais direitos, mais qualidade de vida e a riqueza seja compartilhada e não concentrada ns mãos de poucos.

Luta de expressões à parte, o que tem garantido os avanços no Brasil, mediante quatro eleições seguidas do Partido dos Trabalhadores tem sido os votos dos trabalhadores “arroz com feijão” e isso tem sido a grande dor de cabeça dos meios de comunicação, instrumentos da elite coxinha. E não se pode deixar de notar, que muitos que constituem os “autênticos” esquerda caviar tem balançado com a selvagem campanha midiática contra o PT e levado o caviar para comer na mesma mesa das coxinhas, como exemplo mor a Senadora por São Paulo Martha Suplicy.

Ainda bem, que nossa Presidenta continua transitando entre a esquerda caviar, os trabalhadores arroz com feijão, sem deixar de dialogar com coxinhas menos truculentos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s